Kempinski, um privilégio

No olimpo do jet set mundial, St. Moritz , Suíça se destaca o hotel-palácio
 Kempinski Grand Hotel des Bains imponente e majestoso. Aqui, Betina
Welter, relações públicas e Sara Roloff, RP da cidade e do turismo
da região de Engadin, que reúne as 13 regiões- cantões
 do milionário e exclusivo entorno.
Se hospedar num Kempinski é sempre um sinal de ficar no melhor dos melhores, em qualquer lugar do mundo. Um excelente exemplo de uma tradição hoteleira e exclusividade, cheia de um luxo magnífico. Equipamento de ponta e o melhor serviço. Em meio da belíssima paisagem do Engadin, perto do lago St. Moritz: trilhas de esqui, trem de montanha e caminhos para bicicleta e caminhar começam na porta da casa. Outras vantagens são a alta gastronomia, um dos melhores buffets do café da manhã da Suíça, talvez de todo o mundo, e a grandiosa instalação de bem-estar.

Wellness, Spa


Quem conhece não esquece. Ser mimado com luxo numa área de 2.800 m2 do mais moderno Alpine SPA: Piscina, salões de fitness, paisagem de sauna, Lounge, SPA, terraço, SPA separado para damas, bio-sauna, gruta aromática, massagens com óleo de marmota e muito mais. O ribeiro de Bach no jardim alpino do hotel e as comidas selecionadas e leves do restaurante gourmet absolutamente palaciano, completam o programa de bem-estar no hotel de cinco estrelas perfeitamente.


St. Moritz, Suíça


Elegância e exclusividade, requinte na terra onde reinou Gunter Sachs, saudoso, são alguns dos adjetivos e elogios que talvezmelhor definem St.Moritz. Além do ski, dos festivais de música no verão, a variedade de esportes de inverno coloca a estação no topo da lista das mais chiques da Europa. Do mundo, sendo sincero.


Comentários St. Moritz - Engadine St. Moritz


Engadine St. Moritz está localizado no lado sul dos Alpes suíços, a 1.800 metros acima do nível do mar, no "Teto da Europa". A harmonia incomparável da paisagem de seus lagos tornou Engadine conhecida em todo o mundo como o "Salão de Festas dos Alpes".
O vale possui em média 322 dias de sol por ano (o recorde suíço!), fontes minerais e um clima extremamente agradável. Piz Bernina é o único nos Alpes orientais a figurar na lista de picos alpinos com mais de 4.000 metros (4.049m de altitude). Piz Palu, Piz Corvatsch, Corviglia e Diavolezza estão entre os outros mais conhecidos picos e zonas de esqui.
Engadine St. Moritz possui uma fascinante herança cultural – romanche como língua oficial principal; alemão falado em St. Moritz; italiano nos vales vizinhos; francês no Club Med; bastante inglês, por exemplo, na Pista Cresta, críquete e pólo. Giovanni Segantini e os Giacomettis, Friedrich Nietzsche, Richard Wagner, Hermann Hesse, Thomas Mann, Arturo Toscanini, Richard Strauss, Herbert von Karajan e muitas outras personalidades de grande fama no mundo das artes e da cultura têm contribuído para o mito e prestígio deste vale. "Schlittedas", "Chalandamarz”, um estilo próprio de arquitetura (a "casa Engadina") e a famosa torta de nozes de Engadina também são parte de tudo isso.
As 13 cidades da região fazem um ótimo trabalho em grupo, empenhando-se conjuntamente em prol do oferecido por toda a região – por exemplo, a extensa rede de trilhas para caminhadas e pistas de esqui nórdico, o esqui nórdico Engadine, patinação inline, maratonas de windsurf e mais.
Outras atrações completam o leque de ofertas – corridas de cavalos ecompetições de pólo no Lago de St. Moritz, a Pista Cresta e a pista olímpicade trenó (1928 e 1948), o festival de música Snow & Symphony, o Festival Gourmet e o Open Festival, o salto de esqui olímpico de St.Moritz e as pistas de descida livre da Copa do Mundo e dos Campeonatos Mundiais (1934, 1948, 1974, 2003), e famosas excursões de trem como o Glacier Express e o Bernina Express. No verão, tudo isso é reforçado por ainda mais oportunidades de lazer, como mountain biking, trekking, golfe, tênis, navegação e o único Parque Nacional da Suíça – todos acessíveis em poucos minutos!


Verão em St. Moritz


Aqui no Engadine Superior, você só precisa estender a mão – o céu parece perto o bastante para tocá-lo, o planalto de lagos cintila à luz do entardecer, as florestas de pinheiro-manso desprendem um delicado aroma de resina fresca, e, em seus pitorescos vilarejos, as casas do Engadine, com suas fachadas caracteristicamente decoradas, estendem-se em direção ao sol, como se o que recebem dele não fosse suficiente. Aqui em cima é tão bonito que é quase irreal.
Assim, nem é preciso dizer que o melhor a fazer aqui é sair e curtir a natureza – a pé, através de vales selvagens; com patins inline, ao longo do Rio Inn; a cavalo, cruzando as amplas planícies abertas; ou de mountain bike, ao longo de trilhas repletas de aventura. Ciclistas e caminhantes também cruzam caminhos nos teleféricos e na via férrea da montanha.
O verão na Engadina oferece qualidade excepcional para todos os bolsos, até mesmo na cintilante St. Moritz, que mais uma vez destaca-se como anfitriã top de linha em eventos culturais e esportivos. Sempre com o melhor das grifes mundiais a disposição.
Engadina St. Moritz é como música para os sentidos. E o prazer começa já na viagem para chegar ao local, por meio da Rhaetian Railway, que exala tanto charme e nostalgia que foi nomeada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. É quase impossível cansar-se de contemplar estas paisagens espetaculares, com seu magnífico cenário alpino, seus translúcidos lagos azuis e sua luz mágica, que no passado inspirou uma série de poetas e pintores. E, de fato, continua a fazê-lo.


Art Masters em St. Moritz: homenagem ao Brasil


Durante dez dias a mundana estação de inverno de St. Moritz ser transforma em galeria de arte à céu aberto. O evento, aberto em 24 de agosto, reúne artistas conhecidos internacionalmente, galeristas e amantes da arte.
Em 2012, A St. Moritz Art Masters teve o Brasil como tema central. Um dos grandes expoentes era Vik Muniz. Em entrevista exclusiva à swissinfo.ch, o artista plástico conhecido internacionalmente fala sobre as influências no seu trabalho e o valor da arte.
Vik Muniz é um dos artistas brasileiros mais conhecidos no exterior. Suas obras, dentre elas fotos pintadas das lembranças, retratos realizados com produtos perecíveis como chocolate ou montagem de lixo reciclado, podem ser encontradas em importantes acervos, como da Tate Modern e do Victoria & Albert Museum, ambos em Londres.
Em 2012, o evento St. Moritz Art Masters chega a sua 5° edição e tem o Brasil como tema central. Oito artistas brasileiros, dos quais se inclui Muniz, apresentam de 24 de agosto a 2 de setembro no vilarejo alpino obras e instalações em espaços diversos como igrejas, galerias, praças públicas ou garagens subterrâneas. A entrada é gratuita para os visitantes e turistasna região.
O paulistano com residência no Rio de Janeiro e Nova Iorque fala sobre a importância da arte brasileira e também sobre trabalhos mais recentes como o realizado com a população de um grande depósito de lixo no Rio de Janeiro.






Nenhum comentário:

Postar um comentário